RSSYoutubeTwitter Facebook
 
 
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras


Notícias

  06/12/2017 

Caucaia é palco de ato contra reforma da previdência nesta terça (5/12)

Os movimentos sindical e social realizaram ato da “greve geral” desta terça-feira (5/12) na cidade de Caucaia. O protesto repudia a reforma da Previdência, que é vista como o fim do direito à aposentadoria dos trabalhadores brasileiros.
 
Os manifestantes se concentraram em frente à Agencia da Previdencia Social no Centro e seguiram em caminhada pelas principais ruas da área comercial do município.
 
A atividade foi marcada por muita diversidade e resistência e ganhou a adesão de quem passava pelo movimento.
 
Para alcançar a reforma da Previdência, o Governo Temer precisa obter 308 votos necessários para a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) na Câmara dos Deputados. Sobre isso, os sindicatos prometem denunciar e finalizar a carreira política dos deputados que forem a favor da medida.
 
Recentemente, o Governo mexeu no texto da PEC, aceitando retirar as alterações propostas em pontos impopulares, como o benefício de prestação continuada (BPC) e a contribuição rural. Mas o fundamental da reforma, que é a idade mínima para aposentadoria em 65 anos para homens e 62 anos para mulheres e a equiparação de regras entre servidores públicos e iniciativa privada continuam e são vistas como “cláusulas pétreas” pelo ilegítimo Temer. Outras mudanças duram permanecem, como a redução das pensões por morte, que, pela proposta em tramitação, passarão a ser de 50% do valor da aposentadoria; 40 anos de contribuição mínima para se aposentar com benefício integral; tempo de contribuição mínimo de 25 anos para servidores públicos, para receberem uma aposentadoria correspondente a somente 70% da média salarial.
 
Os trabalhadores também criticam a publicidade sobre o tema espalhada pelo executivo nas redes de TV e rádio. Inclusive, no dia 30 de novembro, a Justiça Federal manifestou que viu ‘manipulação’ e suspendeu a propaganda do Governo sobre previdência, que ataca os servidores públicos como privilegiados, sendo que estudo apresentado pela CUT mostra que o funcionário público brasileiro ganha em média somente R$ 3 mil.
 
A mobilização em Caucaia faz parte da articulação da Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce) e do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindsep), que mostraram que se intensificou a mobilização e a pressão contra a medida classificada como anti-povo.
 
Veja mais detalhes na reportagem da TV Sindsep:
 
 
Última atualização: 06/12/2017 às 16:26:10
 
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Comente esta notícia

Nome
Nome é necessário.
E-mail
E-mail é necessário.E-mail inválido.
Comentário
Comentário é necessário.Máximo de 500 caracteres.

Comentários

Seja o primeiro a comentar.
Basta preencher o formulário acima.

 

SINDSEP - Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Caucaia
Rua Engenheiro João Alfredo, 371 - Centro - Caucaia - Ceará - CEP 61600-050

www.igenio.com.br